Nova Era 100.1

  • Radios Online| en vivo

Nova Era 100.1 Radio

Nova Era, Radio Nova Era ouvir rádios online grátis Nova Era Portugal

Damien. Queria te dizer.. Que eu estou com você Radios por conta de seu pai. Espere! Espere! Me solta! Precisa se acalmar! Precisa se acalmar. Tem que se acalmar. Venha. Tente descansar. Está com fome? Não. Quer café? Sim, por favor. Obrigado. Estou feliz que esteja aqui. Ficarei com ela hoje enquanto você estiver na escola. Ela não pode ficar sozinha. Paulo disse que viria. Paulo é militar. Não é uma boa ideia. Estas roupas me deixam ridículo. É só pegar das minhas. Posso? Claro, sirva-se. Vamos sair. Vamos sair. Obrigado. Por que está me agradecendo? Obrigado por não dizer nada. Não sei o que dizer. Ninguém sabe o que dizer, mas ainda assim falam. Por isso não quis ver a família de Nathan ou a minha. Não param de falar, de prever o futuro, de dizer que via passar. Sei que vai melhorar e até desejo isso. Mas também sei que Radios Neste momento, não é que não aceitei a morte dele Radios Em alguns momentos, esqueço que ele morreu. Cada momento de esquecimento é um momento de alergia. Mas são seguidos por momentos de tristeza, nos quais lembro que ele morreu. Você queria me mostrar as montanhas? Não hoje. Revisando para o vestiba? Sim, não quero correr riscos. Eu devia fazer igual. Voltou para o seu quarto? Sim. Veja, é o relógio do meu pai. Não me atrevo a usá-lo. Para cobrir a sepultura, seria uma pedra, uma cruz e uma gravura. É o mais simples? Sim. Ou então, igual a esse ali, mais suntuoso. Não, quero o mais simples. Como aquele ali atrás Radios O mármore rosa? Sim. Quanto tempo vai levar? Duas ou três semanas. Depende da marmoraria. Obrigado por me acompanhar, sozinha, eu não conseguiria. E Damien? Prefiro poupá-lo de tudo isso. “Desejo” vem do latim desirat, que significa lamentar a ausência de algo. A melhor definição é a de Leibniz, que diz: “A inquietude que uma pessoa sente Radios pela ausência de algo que lhe daria prazer Radios é chamada de desejo. Aspiração consciente em direção a um objetivo, o desejo é considerado como o propósito do homem”. Eu escrevi Radios Sobre o desejo, uma passagem de “O Banquete” de Platão, que diz: “Se na cópula um homem encontra uma mulher, há geração e a espécie se perpetua. Mas se é um homem com um homem, os dois seres encontrariam, mesmo assim, saciedade nessa relação”. A saciedade. Satisfação no relacionamento. Já vi onde quer chegar. Está muito pesado, Damien. Não tenho culpa, está no programa. Bem Radios vamos continuar. “Devemos estabelecer a diferença entre desejo e necessidade. A necessidade é ditada pela natureza, é o necessário, o vital. O desejo, exceto o de origem natural, é artificial, secundário, supérfluo.” Está tonta? Não, estou bem. Juro que vale a pena. Obrigada. Eu só conhecia a cidade daqui de cima. Consegue ver sua casa? Não. Ali. Conte casas após a cerca. Está vendo? Sim, estou vendo. Vamos descer por ali, é menos inclinado. Não quero mais viver aqui. Vão embora daqui? Sim. Muito longe? Eu adoraria. Mas não falei nada ao Damien. Por quê? Tenho medo que fique triste, por sua causa. Não se mistura vinho com remédios. Escolhi beber. Melhor uma mãe alcoólica do que depressiva, não? Se está dizendo. Estou cansada de ser a paciente, é mais divertido ser médica. Vai voltar a trabalhar? Sente-se mesmo capaz? Acho que ainda estou com medo, mas vamos ver. Bem, estou exausta. Andamos muito hoje. Não vai comer? Não, estou caindo de sono. É um bom sinal. Significa, nada de remédios. Tchau, Tom. Por que não comeu nada? Você precisa ir embora, Tom. Se ela está apta para trabalhar, não há motivo para que fique. Por que está me olhando assim? Estou apaixonado por você. Está me ouvindo? Você tem vergonha, mas eu não quero sentir vergonha. Não sinta pena de mim! Seu chato, você fala demais! Seu chato! Acha que sabe tudo, mas não percebeu que eu estava com medo. Como chegou aqui? De ônibus e andando, como você. Não se perdeu? Não, como pode ver. Eu precisava te ver. Fique longe, por favor. Bom dia, Damien. Quer café? Não, vamos consertar a cerca. Depois tomamos o café. Vamos, venha me ajudar. Bom dia. Venha logo! Dê-me isso. Estique o fio. Por que veio embora? Porque sua mãe não precisa mais de mim. Não quis dizer isso. O que quis dizer? Aquela noite Radios Estique. Foi algo de uma noite? É isso? Se arrepende? Não, não me arrependo. Foi só para me consolar? Não funcionou. Estou ainda mais triste. Não acho que seja bom se deixa você triste. Sim, é uma coisa boa. Pode soltar. Aqui não. Vamos continuar. Obrigado. Foi gentil ter vindo. Ele me ajudou a trocar os fios enferrujados. É verdade, ele me ensinou. Não há muitos sítios aqui. Sim, as grandes empresas acabaram com quase todos. Como está Marianne? Thomas nos disse que ela voltou a trabalhar. Levaria umas cerejas para ela? São as primeiras da estação. E a senhora? Como está? Fala do bebê? Sim. Está tudo bem. Nem consigo acreditar. Mas desta vez está indo bem. Não estou acostumada a descansar o dia todo. Estamos felizes que tenha vindo. Vá buscar o carro para levá-lo. Trabalhei o dia todo. Tenho que estudar. Então eu o levo. Não, não é necessário. Posso voltar a pé Radios como eu vim. Preciso escolher uma para o jornal da TV. Ele era muito bonito, não acha? Podia ser com uniforme, mas eles não aceitariam. Seja cuidadoso, estão separadas. Estas são de antes do Exército. É, ele tinha cabelo comprido. Eles poderiam tê-lo salvo. Não comece. Um ferimento na coxa não é fatal. Se perfurar a artéria femoral, sim. Não acredito nessa besteira. Não pararam a hemorragia. Não foram profissionais. Devíamos processá-los. Não tem relação com ser profissional. É a guerra. Entende? Foi a guerra, era a profissão dele. A velha história do herói. O guerreiro heroico. É isso? Ele gostava do perigo. Azar da família. Já cansei! Não aguento mais! Está esperando alguém? O que faz aqui? Tudo bem? Thomas, qual é o problema? O que houve? Ela entrou em trabalho de parto. Saíram há três horas. Por que não está com ela na maternidade? Porque Radios Não vai dar certo. Vai sim. Vai dar tudo certo. O bebê está no tempo certo. O perigo já passou. Tudo bem, vou me vestir e vamos, certo? Você vem, não é? Sim, claro. Está vendo? Correu tudo bem. Entrem, entrem. Pegue sua irmã. Não sei como. Claro que sabe. Venha aqui, segure-a. Venha. Fique aqui. Venha aqui, anjinho. Aí está. Ele não diz nada! Bem Radios Vou deixá-los aproveitar em família. É tudo graças a você. Sim, é verdade. Olá. Seus olhos estão vermelhos. Eu chorei. Tenho chorado muito, ultimamente. Fico orgulhosa por ter um filho sensível. Não seja ridícula. É sério. Veja essa proposta em Lyon. Tem uma vaga. Quer ir? Sim. É longe, mas Thomas pode aparecer quando quiser. Ele nunca irá. Precisa ter mais confiança, Damien. Confiança em quê? Em você, nos outros, na vida. Art Subs anos fazendo Arte para você! Depois disto, daremos aos nossos clientes só cinema e nada mais. Bem, até mais. Tenho de comunicar as más noticias a minha esposa. Perigo, escuto você me chamando. O público quer cinema e nada mais que isso. Escutem, o melhor a fazer é arrumar outro emprego. Talvez não me tenha feito entender, querida. Eles não estão fazendo mais shows musicais. Sempre disse que se cansariam de você. É minha culpa se alguém inventou o cinema?

  • radios

Radio Online Portugal