Antena 3 100.3

  • Radios Online| en vivo

Antena 3 100.3 Radio

Antena 3, Radio Antena 3 ouvir rádios online grátis Antena 3 100.3 Portugal

Conta-me. Conta o que fizeram. Não me lembro. Tenta lembrar-te. Não consigo. Tenta lembrar-te. Estava escuro. Não sei. Ele disse-nos o que fazer. E tu fizeste? Sim. Fizeste o que ele te mandou fazer? Quero ter uma vida boa. Quantas vezes? Tivemos Radios Uma espécie de romance, suponho. Não, foi mais de uma vez. Foram várias vezes. Por que fizeste isso? Fiz o quê? Mudaste a tua história. Estava a experimentar para ver como reagirias. Sou um animal. Ainda não infeliz a respeito. Parece que não trago mais felicidade para as pessoas. Desperdicei o teu amor. Eu estava errada. Vais perdoar-me? Nós terminamos. Tentei ser gentil. Isso só me deixou mais frio. Que parte de mim queres? Leva de mim o que quiseres. Deixa-me desamarrá-las. Desamarra as minhas. No nosso Estado e até além das nossas fronteiras. Expressaríamos essa generosidade não apenas neste momento ou neste campus, mas todos os dias, quando tivermos oportunidade, em toda a nossa comunidade e na nossa cidade, no nosso Estado e até além das nossas fronteiras. E seríamos conhecidos como pessoas generosas. E abençoamos como fomos abençoados. Pois pedimos isto em nome do Vosso Filho. Amém. Dá vida. Come. Já provei. Experimenta. Isto está mergulhado em Deus. Eles nunca estiveram onde estivemos. Abre os olhos. Radios aqui, sabes? Tu não vais morrer. Aqui eu reino. Parentes? Quem é que nos vê? O mundo quer ser enganado. Achas que tens condições de conduzir? Entendo isso como “não”. O nosso amigo leva-nos. Certo. Agora mexam-se. Temos uma diversãozinha aqui. Bem francamente, não sei se voltas. Cuidado com isso. Conheces aquele rio? Isto é um bilhete para a volta ao mundo. Última chamada Radios Partindo agora da plataforma . Embarquem Radios Agora! Do que tens medo? O que queres fazer? Tens medo de mim? Já fui como tu. Não sabia o que sei agora. E pensar que já fui o que sou agora. É o teu cão? É. Posso dizer “olá”? Sim, claro. Olá. Diz “olá”. Qual é o nome? Olha só para ti! Coisas assim. Tu o quê? Quê? Como Radios cuidar de uma casa. Cuidar de uma casa? Olá. Muito cansada com o clima. Então decidi mudar-me para cá. Não sei se me mudaria de Paris para cá. Eu queria vivenciar isso. Avisa-me quando eu puder levá-lo para passear ou Radios Qualquer coisa. Se precisar que eu o alimente. Amanhã está bem? De onde és? Daqui. Sim, é como a Radios A pele, gosto desta ideia de Radios Se perder a pele. É como a fénix. Sim. Sabes, é como Radios Começar de novo? Começar de novo. Morrer e renascer. A luz está tão bonita no teu rosto! Parte do teu rosto está na sombra e outra parte está na luz. Estás com medo? Beijaste-me em público. Seguraste na minha mão. Fica. Dispuseram de seu tempo para fazê-lo assim. As próprias tradições dos Solteiros de Austin são resultado de anos de serviço por indivíduos dedicados e uma associação solida e leal. Este ano, para nos ajudar a inaugurar e conduzir uma excelente temporada social, gostaria de agradecer especialmente a Layne Cricket e à sua esposa Susan por servir Radios Acostumamo-nos a ficar à deriva Radios A esperar. Dizem “Siga a luz”. Estou tão feliz em conhecê-lo. Onde se encontra isso? Quando se é jovem, nem sempre é fácil saber o que é a luz. Também não entendo. Excepto você. É diferente. Gentileza sua dizer isso. Eu soube Radios que tocam canções suas no rádio e que você merece coisas melhores. Seria terrível ter esses bons momentos e não ter a vida em si. Quero encontrar-me consigo antes que se mude e nos deixe para. Não, obrigado. Ela esteve envolvida com um tipo lá no Leste. Soube que ele era um óptimo homem. Divorciado, filhos, mas Radios Soube que acabou de se mudar para cá. Sim, estou de volta há uns dois meses. Importa-se se eu perguntar por quê? Eu estava a imaginar Radios Eu cresci lá. É mesmo? Não, eu fui-me embora para estudar. No Leste. Acho que há um segredo que não me está a contar. O que é isso? Uma galinha. Espera, precisas Radios És linda. Prefiro morrer nos teus braços A morrer sozinho Espero não me apaixonar por ti. Ninguém pediu que te apaixonasses. Quanto mais alto eu subo Maior é a minha queda Qual é o problema? Estou com medo. Eles brincam com o. Eles desvalorizam-no. Talvez precises deste mundo. A falsidade, o teatro. Talvez o teu sangue aqueça por teres pessoas selvagens ao teu redor. Talvez precise de ser uma pecadora. Começou a bater a cabeça Contra o armário Começou a rir histericamente Quando de repente Johnny fica com a sensação De estar cercado por Cavalos, cavalos, Cavalos, cavalos Posso comer-te? Vamos lá para fora Radios E se eu não me tornar uma artista? Não tiver nem uma vida, nem outra. Ficar dando voltas a tentar ser alguém. Agarrando-me à vida. Tenho um pouco de urânio! Comprei á minha mãe. A música é sobre sentires-te livre. Para que não precises de fazer nada para ser livre. Por que é que não sou livre? Responde! Baby, baby Só saímos Á procura de um pouco de diversão Baby, baby Não podemos voltar Porque agora acabou Baby, baby Agora sou eu Quem precisa de pagar Baby, baby Desde a noite Em que te levaram embora Empurraste aquele tipo E ele empurrou-te de volta Puseste-o a K.O Na pilha de amplificadores Os seguranças vieram E levaram ambos Radios Sinto como se estivéssemos tão Radios conectadas. E é Radios Não consigo entender, é como Radios Esqueci-me de tudo, mas ver-te de novo Radios Deitei-me e rebolei-me Chorei a noite inteira Eu nunca soube que tinha uma alma. Chorei a noite inteira A palavra constrangia-me. Acordei esta manhã Sentindo que algo Estava errado Sempre tive medo de ser eu mesma. Por favor, deixa-me estar Sim, ama-me Radios Pensei que não tivesse ninguém ali. Por favor, deixa-me estar Se não gostas dos meus pêssegos Por favor Não abanes a minha árvore Não acredito em nada em que estás a dizer. Acredita, sim. Mesmo o Radios o som da tua voz Radios chateia-me. Eu esqueço-me o que sou. De quem eu sou. Estás tão distante. Morrerei se não vieres logo. Não gosto de ver os pássaros no céu, porque sinto a tua falta. Porque os viste comigo. Anda. Salva-me do meu coração mole. Não vai parar E eu vejo-os a chegar Eu ouço-os a chegar Não conseguia ouvir antes Mas eu ouço-os agora É um Radar Scope É todo prateado E com luzes platinadas Chegando como ovelhas negras Eles estavam a chegar Vários deles E ele levantou as mãos E disse Sou eu, sou eu Eu dou-te os meus olhos Oh, leva-me, por favor Leva-me Sou um maluco Á tua esperando Por favor, leva-me Não me deixes aqui O filho, o sinal, o sinal O verdadeiro profecta Uma mulher torturada O verdadeiro sinal A cruz é o verdadeiro sinal De uma mulher torturada De pé aí na entrada Sonhando Sonhando com o profecta Eles não querem presidentes Não querem que as vossas crianças Sejam presidentes Mas sim profectas, profectas Eles sonham com as vossas crianças Sendo profectas Eles vão chegar Corre pelos campos Sonhando com animação Ela pediu por favor Por favor, por favor Vou atirar neles Como luz Como o lutador Muhammad Oh, por favor, leva-me Leva, leva, leva Radios Até ao ventre de uma ovelha Deixa a ovelha aberta E vou entrar nela Onde nós não somos Humanos Toca-me. Nós não somos humanos Tendo caído tão baixo. Eu precisava de encontrar a minha saída Radios

  • radios

Radio Online Portugal